Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 27 de maio de 2012

Comida di Buteco 2012 - Desclassificados

No último dia 24/05 tivemos acesso à lista dos bares desclassificados para a edição 2013 do Comida di Buteco, e soubemos também que foram oito os limados neste ano, ante os dez ou doze de edições anteriores. Essa redução de estabelecimentos que deixam o concurso por certo foi motivada pelo já anunciado aumento de quatro bares para a edição vindoura, que contará com 45 botecos. Aos que forem conhecer todas as criações com mandioca e linguiça, que se preparem para visitar uma média de 1,5 bar por dia.

Para se chegar à listagem, que não é divulgada oficialmente, contamos com o apoio do Grupo Comida di Buteco BHZ no Facebook, notadamente do administrador Gê Majella. Temos insistido há quase dez anos para que a posição e as notas de cada bar sejam divulgadas no site do evento, até para lhe dar transparência, mas infelizmente nunca fomos ouvidos.

Em ordem alfabética, eis a relação:

- 222
- Bar do Ferreira
- Bar do João
- Botecão do Leão
- Butiquim du Filho
- Chamego’s
- Chef Tulio
- Pimenta com Cachaça


Vale ressaltar que quaisquer dos nomes supracitados podem retornar ao evento mediante convite daqui a dois anos, ou mesmo na próxima edição em caso de desistência, fechamento ou mudança de dono dos bares que foram classificados. E nunca é demais lembrar que todos possuem história própria, e continuam recebendo a clientela para a butecage nossa de cada dia!

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Comida di Buteco 2012 - Barreiro

Nos botecos do Barreiro que integraram o CdB 2012 comparecemos ainda no segundo dia de evento. Já precavidos da sua usual fila de espera dos sábados, optamos por dar início pelo Bar do Zezé, chegando cedo para conseguirmos uma boa mesa e experimentarmos o seu Ouro de Minas. Aos que ainda não conhecem este ótimo boteco, recomendo que cliquem aqui  para saberem mais sobre o único tri-campeão do concurso.
O prato de 2012, que por certo continuará em seu cardápio, é um interessante combinado de três itens, destacando-se os excelentes bolinhos de angu com queijo, que chegaram à mesa crocantes e sequinhos.

Depois de termos bebido Brahma gelada a R$ 4,25, todas servidas com a eficiência de sempre pela equipe do Zezé, caminhamos um quarteirão até chegarmos ao segundo boteco do Barreiro, o Bar do Ferreira.  Nele seríamos bem recebidos por uma das funcionárias, que apesar de tudo foi a portadora das más notícias: nada de cerveja ou refrigerante gelados naquele dia. Assim, depois de deixarmos para trás duas garrafas de Original em temperatura ambiente, partimos para o terceiro e último boteco da Região, que era o Bar do Rei.
Chegando ao representante único do Barreiro de Cima, encontramos o Bar com as mesas já tomadas, porém nos foi disponibilizada a mesa alta que se situa no meio do bar. Ali permanecemos até o fim da estada, que foi regada por cerveja Brahma a R$ 4,60 e duas porções do Trio Mineiro, que é um combinado de três diferentes quitutes: bolinho de milho, pelota de carne e bolinho de queijo, estes acompanhados por um molho de goiabada.

Um bom petisco, que pecou somente pela quantidade. O atendimento deslizou apenas no fechamento da conta, que demorou um bocado, mas no geral se manteve dentro do esperado. Vi os dois pratos das edições anteriores sendo servidos para outras mesas, o que me leva a crer que o de 2012 também será mantido no cardápio. Aos que não conhecem sugiro não se desanimarem por uma eventual distância, pois entendo que uma visita no Bar do Rei sempre vale a pena.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Comida di Buteco 2012: Resultado

Escrevo hoje para informar os vencedores do Comida di Buteco 2012, mas não sem antes me desculpar com todos os amigos e seguidores por este um mês de ausência. Além da correria normal do dia a dia, estive empenhado em dar um gás no Grupo Comida di Buteco BHZ, que hoje já é uma realidade depois de ter migrado do Orkut para o Facebook. Aos que ainda não conhecem fica o convite para que participem conosco clicando aqui

Entrando na aguardada premiação, considero que em 2012 tivemos um pódio justo, sem qualquer aberração. O primeiro lugar foi concedido ao bar que concorreu com o petisco que considero o mais ousado desta edição, não apenas por ter buscado na culinária árabe a inspiração para o mesmo, mas também por ser um prato frio. Acredito que, aliado a esses aspectos, os jurados do evento podem ter valorizado também a notável presença do ingrediente obrigatório, que foi queijo minas. Seja como for, este tipo de análise não integra o rol dos itens que nós clientes avaliamos na cédula. Senhoras e senhores, eis o Sheik de Minas (Chancliche feito com queijo minas temperado e lagarto na conserva agridoce), do Patorroco:


Vale lembrar que esta não é a primeira vez que a cozinha do Patorroco reinventa um prato substituindo os ingredientes originais por tradicionais itens culinária mineira, traço este já visto com o Caviar da Roça, elaborado para o CdB 2006, e com o Acarajé Mineiro, criado em 2007. Aos que desejam saber mais sobre este bar, sugiro uma visita à resenha que fizemos em Novembro de 2011, clicando aqui.

O bar que levou o caneco pelo segundo lugar em 2012 é um estreante no concurso. Primeiro integrante, em 13 anos de evento, do outrora boêmio Bairro Lagoinha, o Casa Velha conseguiu o feito por meio do prato “Nas tranças da imaginação”, que é uma interessante combinação de trança de lombo, palitos de queijo minas crocantes, batatas coradas, molho de alecrim e cebolas embriagadas. Gostei bastante do prato, sobretudo por ele ser um dos que acompanha bem uma cerveja gelada: 


Na terceira colocação tivemos um bar que, em quatro anos de participação, nunca fez feio. Trata-se do Bar da Lora, representante único de nosso Mercado Maior, e que foi premiado pelo prato “Coisas da Lora”, que é um combinado de costelinha e cupim na chapa com molho de queijo minas, batata baby e queijo minas temperado. Outra louvável criação deste ano, que se destaca não apenas pelo sabor, como também pelo farto tamanho:


Na sequência temos um Bar que sobe ao pódio pelo segundo ano consecutivo, desta vez com o Caipira da Gema (carne cozida de boi passada na chapa com bacon e cebola, creme de abóbora com queijo minas canastra, legumes ao alho e azeite). Um petisco cuja apresentação salta aos olhos, e no qual se destacam o saboroso creme de abóbora e o charmoso chapéu de queijo.


Fechando a lista dos cinco primeiros lugares temos o veteraníssimo Bar Temático, que apesar da sua extensa lista de saborosas criações, sobe pela primeira vez ao pódio. E foi por meio do “Tô veno tudo” que ele chegou lá, prato este composto por amarrado de panquecas recheadas com queijo canastra e carne de sol, e servido com molho vermelho. Escoltado por um pãozinho que permite se aproveitar por completo o ótimo molho, trata-se de uma das mais substanciosas criações da edição de 2012:


A premiação foi entregue em meio à Festa Saideira, que neste ano aconteceu apenas no dia 19 de maio, depois de ser distribuída em dois ou mais dias por vários e vários anos. A estratégia da organização, de concentrar todas as atividades em uma data única, acabou por superlotar o espaço que recebera a festa, este sito ao lado do Extra da Avenida Cristiano Machado. Em razão disso, os próprios itens tão cobrados dos bares pela produção se comprometeram, dado que o atendimento, a temperatura da cerveja e até a higiene se mostraram inadequados. 

Para a Festa Saideira de 2013 o Governo de Minas já assegurou um espaço melhor, e especula-se que será realizada no Expominas. Nesta edição os bares de todo o Brasil deverão trabalhar, de forma conjunta, com dois ingredientes obrigatórios: linguiça e mandioca. São itens que representam, sem qualquer dúvida, a nossa brasilidade. Entretanto faço votos para que essa restrição seja revista em 2014, sobretudo se o Comida di Buteco for planejado para acontecer durante a Copa do Mundo, afinal os turistas desejarão conhecer muito mais do que uma ou duas das iguarias tupiniquim. 

Considerando que a grande maioria dos bares permanecerá com as novas criações no cardápio, o momento de calmaria que tem início nesta semana é propício aos butequeiros que não puderam ou não quiseram percorrer o circuito no presente ano. Daqui em diante os petiscos poderão ser degustadas com tranquilidade e sem qualquer imposição dos patrocinadores, e eu já fico pensando de cá onde será a minha próxima butecage.