Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Expresso 500 - 11/12/2014

A curiosidade em conhecer o Expresso 500, aberto no início do ano, se deu por este funcionar somente às quintas-feiras, particularidade que eu jamais havia visto. Outro aspecto singular do mesmo, notada ao se chegar á casa, é a porta fechada, sendo preciso anunciar a sua presença pelo interfone do local.

Ao subir o primeiro lance de escadas, o dono do estabelecimento recebe pessoalmente os clientes, fazendo uma breve explicação sobre o conceito do bar, que pretende ser uma empresa sustentável, e apresentando ao cliente a horta, cuja produção é aproveitada na cozinha. Para se chegar ao botequim propriamente dito, é necessário subir mais um lance de escadas, e finalmente poder desfrutar de seu belíssimo e aconchegante ambiente.


Outras duas características anunciadas pelo anfitrião, que bem poderiam ser copiadas por outros estabelecimentos, são a oferta gratuita de água filtrada, e a não cobrança dos 10% de serviço, seja na conta ou verbalmente.


Entrando na parte alcoólica, é com as cervejas mineiras que o bar abastece seus congeladores. Dela saem rótulos da Backer, da Wäls e da Cervejaria Inconfidentes, como a Grimor 21, que é uma herb beer desta última. Outra bebida muito presente no Expresso 500 é a cachaça, exposta em coleção invejável nas prateleiras da casa, mas com oferta de doses restrita a algumas dezenas delas, uma das quais de fabricação própria.


Ainda que o botequim não tenha pares no quesito ambiente e ofereça um bom atendimento – exagerando no serviço vez por outra -  o mesmo não foi observado em relação à cozinha, aspecto este de maior importância nas nossas avaliações. A porção de bolinhos de carne seca com requeijão de raspa, que pedimos como entrada, é saborosa, mas nada que chegue perto dos melhores bolinhos da cidade maravilhosa, por exemplo. Custando R$ 35,00 e com os quitutes em tamanho pra lá de acanhado, não conseguiu reduzir a ansiedade dos presentes à mesa – éramos três.




Antes de escolhermos a próxima iguaria, decidimos consultar o garçom, para que nos fosse servido um prato de fato, se é que me entendem. Como é de praxe em 99% dos estabelecimentos, ele indicou a mais cara das porções, no caso a carne de sol com mandioca (R$ 53,00), garantindo que desta vez seríamos bem servidos.


Quando esta chegou à mesa, vimos um prato realmente maior, porém longe de ser caprichado. O desapontamento se tornou maior pelo ponto de cozimento da mandioca, cuja textura se aproximava a de um purê. Reclamamos, e nos foi levada uma porção à parte de mandioca no ponto correto, quando já não mais havia carne de sol. Sobre esta, que é produzida pelo próprio chef, entendo que poderia ter sido mais bem dessalgada. É bom dizer, aliás, que a presença de um chef de cozinha foi o que aumentou a nossa expectativa e exigência. De toda forma, a atmosfera e a vista, irretocáveis, fazem valer no mínimo uma visita ao Expresso 500. Vai depender do que se busca em um bar.




Notas:

Ambiente: 5
Atendimento: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 2
Custo-benefício: 3

Média final: 3 estrelas


Expresso 500
Rua Frei Orlando, 500 - Caiçara - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 8847-0804
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 75,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Bistecão - 10/12/2014

O Bistecão é um daqueles bares cujos frequentadores assíduos fazem questão de escondê-lo dos jornais e dos sites especializados. O próprio dono, conforme reza a lenda, já recusou convites para integrar concursos de boteco, por certo querendo privilegiar os costumes da clientela habitual. Há quem irá discordar de tanto tradicionalismo, mas a realidade é que o botequim anda muito bem (e requisitado), obrigado.


A primeira visita feita ali, uma década atrás, já tornaria o Bistecão inesquecível, e o motivo disso foi a deliciosa língua ao molho madeira (R$ 27,00, com opção de meia porção). Dez anos depois, o aspecto do bar se mantém o mesmo, mas a cozinha é tal como vinho: melhora com o passar do tempo.


A intenção desta resenha era falar sobre a picanha servida na chapa, sem sombra de dúvidas a de melhor custo-benefício em BH (R$ 25,00 por 300 gramas, ou R$ 39,00 por 500, com vinagrete e cebola). No dia da visita, porém, faltou companhia à mesa, e tivemos de optar pelo espeto de filé mignon (R$ 8,90), menos substancioso, mas igualmente saboroso!


Tudo bem que o segredo da carne pode estar justamente no corte da mesma, vá lá. Mas a farofa de ovos, que acompanha fartamente os espetos, é seguramente a melhor da cidade!


É notório que em outras capitais, como no Rio de Janeiro, os cozinheiros preparam essa iguaria de mãos amarradas. Em Belo Horizonte, ao contrário, vêm predominando as sofríveis farofas prontas, que geralmente são sequer tocadas pelos comensais. No caso do Bistecão, onde a farofa é feita com manteiga e pedaços generosos de ovos mexidos, essa recusa dos clientes jamais será vista. Ao contrário, ela é solicitada também em porção à parte (R$ 9,00 a porção) para acompanhar qualquer das carnes na chapa.


Além dos itens já mencionados, o cardápio lista mais de 60 opções de comes, todos eles a preços pra lá de honestos, como o do pão de alho (R$ 2,80) e o da porção de peixe frito com molho tártaro (R$ 19,00).

Para beber, as opções são menos variadas, mas os preços permanecem bons, como é o caso dos R$ 7,50 cobrados pela esbranquiçada garrafa de Serramalte. A Salinas, de R$ 4,50, é uma das poucas cachaças oferecidas.

O atendimento, gentil, costuma se perder nos dias mais cheios, mas isso parece pouco incomodar os frequentadores.


À descontraída turma da mureta, improviso este que tão bem retrata o espírito botequeiro de BH, os eventuais deslizem afligem menos ainda. E sempre cabe mais um!



Notas:

Ambiente: 3
Atendimento: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 5
Custo-benefício: 4

Média final: 4 estrelas


Cervejaria Bistecão
Rua Jacarina, 61 - Padre Eustáquio - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 3464-2313
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 35,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Botequim do Demerval - 05/12/2014

Pode parecer apenas mais um bar universitário, mas não... mil vezes não!


Antes de falar mais sobre o bar, já vou me desculpando por ter esquecido de levar a câmera no dia da visita, restando-nos o celular.

Em um bairro onde predominam bares sem alma e pouco aconchegantes, o Botequim do Demerval é um verdadeiro oásis!



É surpreendente, ainda, como saem quitutes tão apetitosos de uma cozinha tão diminuta, e o petisco experimentado nesta sexta foi a porção de bolinhos de arroz, que atende três pessoas e custa quinze pratas.



Com fartura de queijo e cheiro verde, os bolinhos vão à mesa com geléia de pimenta, que por ser deliciosa, pedimos bis!


A ala das bebidas também guarda ótimas surpresas, com cervejas de boa qualidade a preços atraentes! Fui de Heineken geladaça (7,50 a garrafa de 600 ml), mas a Paulistânia de nove barões também merece menção. Além destas, algumas mais elaboradas, como a Erdinger e a Petra.

É claro que sempre haverá alguma turma mais empolgada fazendo batucada nas mesas, afinal a faculdade é logo ali. Porém o pequeno salão tem o seu charme, começando pelas tradicionalíssimas mesas de lata, e merecendo destaque os quadros negros com todas as comidas e bebidas (sim, por ali nada de cardápio).



De qualquer ponto do bar se enxerga a boa lista de rangos, que tem o croquete como outra convidativa opção de entrada (R$ 18,00 com 12 unidades).

Dentre os pratos mais substanciosos, que não conseguiríamos comer depois dos bolinhos de arroz, os cubos de lombo com anéis de cebola ao barbecue (R$ 33,00) e o filé mignon com fritas, acompanhado de molho de gorgonzola (R$ 30,00).

Ao final deste quadro, alguns drinks e até chup-chup (R$ 0,75), que é tradição nos bairros de BH, e de frente a este, outra lousa com meia dúzia dos convidativos shots da casa (R$ 6,00 em média).

O atendimento do Botequim do Demerval é muito atencioso e pessoal, tal como no almoço servido de segunda a sexta, e nem por isso cobram os famigerados 10% (que em alguns lugares metidos a besta já viraram 13%). Por 12 pratas é possível fugir do serve-serve e comer um honesto prato feito, sempre em duas opções, que são informadas previamente na página do bar. Meses atrás conheci o picadinho de carne com farofa da casa.

A única notícia triste desta resenha é que o Demerval está entrando de férias, até 2015, mas não sem antes fazer a despedida do ano, que coincidirá com a data do segundo aniversário da casa. Vai ser no feriado de oito de dezembro, com apresentação de chorinho a partir das 14h, ritmo este que é um dos favoritos dos donos e da clientela.


Notas:

Ambiente: 3
Atendimento: 4
Bebida: 4
Comida (peso 2): 3
Custo-benefício: 5

Média final: 3,5 estrelas


Botequim do Demerval
Rua Padre Demerval Gomes, 380 - Coração Eucarístico - BH - MG
Tel: 31.8861-8881
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito

Preço médio por pessoa: R$ 30,00*


*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Bacon Paradise - 01/08/2014

Quando este bar abriu, há um ano, foi motivo de grande alvoroço entre os adoradores de bacon. Como mineiro e butequeiro, não troco uma boa barrigada pelo defumado, assim como gosto mais de mandiocas fritas ante as universais batatas, e escolho um suculento "pão molhado" ante o hambúrguer. Ainda que eu prefira a nossa brasilidade, jamais dispenso comidas que tenham outros sotaques, mesmo que estas pareçam meras repetições dos maçantes hábitos norte-americanos. Por esta razão é que estivemos, depois de passada a euforia causada pela sua inauguração, finalmente no Bacon Paradise.


A loja que abriga o estabelecimento, na contra esquina do Bar do Piru, foi ocupada anos atrás pelo Espetinho do Lero, um dos primeiros a ter o formato inspirado pelo Churrasquinho do Luizinho. Tem no recuo do prédio uma comodidade, já que nele é disposta a maior parte das mesas, em ambiente menos intimista do que o interno.



Ao nos sentarmos, na última mesa restante, pedimos ao garçom uma Original, mas este informou que não estava devidamente gelada. Resolvi experimentar a caipi-vodca (R$ 10,90), que é razoável, porém muito pequena. Acabei de voltando para a cerveja, e fiquei na Brahma, que passou a ser opção única junto da Skol (R$ 7,50 cada).



O petisco escolhido para darmos início aos trabalhos foi o Bacon Wrapped Onion Rings (R$ 25,90), que é bem interessante. Nele, a cebola envolta com bacon é empanada e frita, e os anéis caem muito bem com cerveja gelada. Vai à mesa acompanhado do saboroso molho ranch, e também do molho barbacue, que não me convenceu.



Guardamos os hambúrgueres, que são os itens de maior saída na casa, para o final. Com preços que partem de vinte reais e podem se multiplicar por três vezes, são preparados com carne de boa qualidade, e recebem um bacon bem trabalhado, crocante e frito no ponto certo. As batatas, industrializadas, contrastam com o ótimo sanduíche, assim como o barbacue, sobre o qual já falamos.




Até permaneceríamos lá por mais algum tempo, para experimentar uma das duas sobremesas listadas no cardápio, ou para beber as saideiras. Porém torna-se incômodo, para quem se senta próximo do passeio, a grande espera de pessoas por lugares, eventualmente muito junta das mesas.



Interessante observar, ainda, que poucos vão ao Bacon Paradise para botecar. A grande maioria devora gigantescos sanduíches tão logo se senta, na mesma velocidade em que pedem a conta e vão embora. Esta característica, aliada ao pouco trato com as bebidas, revela que a intenção da casa é ser uma lanchonete. Isso não a torna ruim para quem gosta de bacon, muito pelo contrário, e se este for o seu caso, vá correndo se esbaldar.


Notas:

Ambiente: 3
Atendimento: 3
Bebida: 2
Comida (peso 2): 4
Custo-benefício: 3

Média final: 3 estrelas


Bacon Paradise
Rua Montes Claros, 1004 - Lourdes - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 3327-4333
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 55,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Chic Tácio - 05/08/2014

Caminhando para seu aniversário de 30 anos, o Chic Tácio guarda na cozinha o segredo para a longevidade. De ambiente simples e acolhedor, distribuído em dois pavimentos e tendo no passeio as mesas mais procuradas, o bar oferece Brahma e Skol geladas para o acompanhamento dos petiscos, deixando a Antarctica apenas no cardápio, como lembrança de um passado melhor.



O atendimento é feito pelo prestativo Maninho, uma baita figura que costuma se esconder no interior do bar quando o vento de inverno bate mais forte. A brisa agradável, aliás, é uma das marcas do endereço, situado em um ponto alto do bairro.


São deliciosos os bolinhos de arroz com catupiry (R$ 14,00), que assim como a porção de pasteizinhos de carne (R$ 12,00), acompanham bem a dose de Salinas (R$ 4,00) e abrem o apetite da clientela.


É experimentando o prato do dia, contudo, que o boteco se revela um dos melhores da cidade. Às quintas-feiras, por exemplo, a pedida é a espetacular porção de costela com mandioca (R$ 20,00). Em uma panelinha borbulhante, a carne se desmancha do osso em um molho encorpado e bem temperado, e mesmo assim a raiz se mantém consistente.


Já às terças-feiras é a rabada com batatas (R$ 25,00) quem dá as caras. Igualmente saborosa, é também servida em panelinha de ferro, que atende duas pessoas. Indispensáveis, os pãezinhos permitem se aproveitar até os últimos mililitros do molho.


No encerramento da conta, mais notícias boas, já que a casa não impõe os 10% de gorjeta na soma, e ainda admite cartões de crédito. A nossa próxima visita acontecerá em uma sexta, quando iremos provar do bem falado pimentão recheado, que junto dos espetinhos, só é oferecido neste dia.



Notas:

Ambiente: 3
Atendimento: 4
Bebida: 4
Comida (peso 2): 4
Custo-benefício: 5

Média final: 4 estrelas


Chic Tácio
Rua Itamaracá, 25 - Colégio Batista - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 421-3363
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 35,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

sábado, 2 de agosto de 2014

Tip Top - 13/07/2014

Dentre os bares tradicionais de BH que ainda não tínhamos visitado, o Tip-Top é um deles. Inaugurado há 85 anos, foi neste mês de julho que pudemos, finalmente, saciar a nossa curiosidade sobre o mesmo.


Funcionando em ambiente que já recebeu algumas reformas desde a sua inauguração, a maior parte da clientela vai ao bar atraída pelos pratos de acento germânico. Pesquisando sobre a sua origem, fui saber que este traço da cozinha é herdado de seus fundadores, um deles romeno e a outra tcheca. No leste europeu, tal qual na Alemanha, os embutidos, as carnes suínas e o repolho são também corriqueiros à mesa.


Para beber fui de chope Heineken, a R$ 6,00 cada caldereta de 350 ml, mas existe a opção de chopp Kaiser ou Xingu (R$ 4,80 por 300 ml), e também a de long necks variadas.


Na hora de beliscar também não fizemos rodeio, e pedimos um salsichão recheado com queijo acompanhado de salada de batatas (R$ 27,00). Como o garçom nos alertou que poderia ser pouco para duas pessoas, pedimos também um salsichão convencional à parte (R$ 7,00). Apesar de saboroso, vai à mesa fatiado, e não é muito fotogênico.

Avaliando os dois itens do combinado, estes supriram as nossas expectativas, até porque se casam tão bem como goiabada com queijo. Por mais que a salada de batatas se revele uma receita simples, não é em todo lugar que a encontramos tão bem executada, tendo sido ela o maior destaque do prato.


O atendimento, por fim, segue o jeitão clássico, com garçons solícitos, que falam baixo e se trajam como tal. Melhor ainda é não ter restrição de horário para aproveitar o bar, já que ele abre cedo, fecha tarde, e funciona de segunda a segunda.


Notas:

Ambiente: 3
Atendimento: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 4
Custo-benefício: 3

Média final: 3,5 estrelas


Tip Top
Rua Rio de Janeiro, 1770 - Lourdes - Belo Horizonte - MG
Tel: (31) 3275-1880
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 55,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro tulipas de chopp, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Bar do Antônio (Pé de Cana) Luxemburgo - 02/07/2014

Ao longo das cinco décadas de funcionamento no Sion, o Bar do Antônio – que há tempos deixou de pertencer ao Antônio – foi se tornando um dos mais bem cotados bares de BH. Já foi eleito o melhor boteco da cidade por publicações gastronômicas, como Veja Comer e Beber e a Encontro Gastrô; participou em 10 das 15 edições do Comida di Buteco; figurou em programas de TV por razão do seu famoso PF; e ainda pertence ao seleto grupo dos 33 bares de BH que constam no Guia 4 Rodas. Tamanho sucesso motivou os donos a abrirem uma filial da casa, razão desta resenha, que foi inaugurada há duas semanas.


Localizada na avenida principal do bairro Luxemburgo, próximo ao Woods Shopping, a primeira filial do “Pé de Cana” ocupa um imóvel de dimensões invejáveis. Dotado de três ambientes internos e um externo, este ao livre, o bar comporta não menos do que 100 pessoas. Com bons banheiros e área para a diversão dos pequenos, a casa conta também com rampa para acesso de pessoas com dificuldade de locomoção, que poderia ser melhor sinalizada.



Entrando no aspecto que consagrou o bar, que é a sua cozinha, foi com os chips de jiló (R$ 14,00) que abrimos os serviços. Acompanhando a cerveja gelada – e cara – com maestria, trata-se de quitute cuja fritura é muito bem executada, e que serve bem duas pessoas. As cervejas, a propósito, custam R$ 8,00 se a escolhida for a Brahma, e R$ 9,20 se houver preferência pela Original.



Outro prato degustado foi o Carnoba (R$ 39,00), escolhido diante da indisponibilidade da Costelinha Embriagada. Composto por filé em cubos cobertos por folha de taioba e ladeados por batatas empanadas e recheadas com presunto e queijo, foi outra pedida que não desapontou. Trata-se da criação que representou o bar no Comida di Buteco 2009, tendo se tornado, depois disso, um dos carros chefes da casa. Tal como no ano de sua criação, o filé chega à mesa suculento, e as batatas bem crocantes.


Com o cardápio praticamente idêntico ao da matriz, ainda não se viu nenhuma criação exclusiva para esta nova unidade. Talvez esta semelhança é que esteja  atraindo – e lotando – um bar com tão pouco tempo de vida. Os donos prometem, para a semana seguinte, o início do almoço diário, e nós ficamos na expectativa de termos, também por ali, este que é um dos melhores pratos feitos da cidade.


Notas:

Ambiente: 4
Atendimento: 3
Bebida: 4
Comida (peso 2): 4
Custo-benefício: 3

Média final: 3,5 estrelas


Bar do Antônio (Pé de Cana) - Luxemburgo
Av. Guaicuí, 615 – Luxemburgo – Belo Horizonte – MG
Tel: (31) 3221-2099
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 65,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Os Desespetados Prado - 19/06/2014

Com bom movimento desde a sua inauguração, no Barreiro, Os Desespetados surpreenderam ao anunciar o endereço da sua primeira filial, em frente ao tradicional Churrasquinho do Luizinho. Por mais que tenha sido ousada a escolha, o bar, bem montado e de tamanho considerável, têm conseguido repetir o sucesso da sua matriz.


Dentre os motivos para o êxito, destaco a exibição de bons shows ao vivo (sem couvert), quase sempre de pop rock, que atraem uma galera solteira em busca de paquera. O serviço conta com atendentes bem dispostos, que percorrem o salão oferecendo espetinhos e cervejas, como a Stella Artois (R$ 5,00) e a Desperados (R$ 10,00). Fecha a lista de atributos o prático formato de fichas prévias, claramente inspirado no vizinho de frente, e que tanto agrada as turmas em sua happy hour.


Como a grande maioria de bares do segmento, na hora de petiscar faltam churrasquinhos de sua própria criação. Com todos eles custando R$ 5,00, iniciei pelas deliciosas almôndegas recheadas com queijo prato, que foi a melhor pedida da noite.


O de frango, que n’os Desespetados recebe catupiry no lugar do usual parmesão, era apenas razoável. No mesmo patamar se encontra o espeto de boi, com a alcatra menos selecionada que a dos maiores concorrentes.


Já que ainda estamos em clima de Copa, é bom destacar que o bar transmite, por meio de duas TV’s e de um telão, todos os jogos que acontecem entre segunda e sábado.


Notas:

Ambiente: 4
Atendimento: 3
Bebida: 4
Comida (peso 2): 3
Custo-benefício: 4

Média final: 3,5 estrelas


Os Desespetados Prado
Av. Francisco Sá, 129 – Prado – Belo Horizonte – MG
Tel: (31) 3335-1670
Pagamento: aceita cartão de crédito e débito
Preço médio por pessoa: R$ 35,00*

*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas e, quando houver, serviço e couvert/entrada. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Bares para assistir a Copa em BH

Foi pensando naqueles que assistirão aos jogos da Copa no boteco, seja por opção ou por necessidade de driblar o trânsito, que decidimos fazer esta listagem de bares que se dedicarão ao evento. Deixo claro que não é uma lista definitiva, e caso algum leitor queira incluir novos bares, basta nos encaminhar as informações sobre o mesmo!





222 - O bar do Anchieta não divulgou nenhuma programação especial para a Copa, mas sabemos que o futebol não costuma falhar em seus televisores!

Agosto Butiquim - Nesta Copa o Agosto também resolveu transmitir os jogos, e nas partidas do Brasil vai sortear uma cesta com cervejas especiais! Além disso, a cada duas taças de espumante, a terceira será grátis!

Ali Ba Bar - Apesar de não ter tradição em transmissões de futebol, o boteco, que já havia comprado uma LCD, agora adquiriu também um telão!

Arena da Carne Butiquim - Os jogos de Atlético e Cruzeiros são chamarizes deste bar, que também já está convocando a clientela para a Copa!

Amarelim do Prado - Em dias de clássico, parte da sua "clientela-torcida" ocupa até o asfalto da Avenida Francisco Sá, e o mesmo deve ser visto durante a Copa!

Bar do Antônio - Pé de Cana - Mais um bar onde o futebol corre em suas veias, e que também já convocou a clientela para o evento!

Bar do Dedinho - É um ponto de encontro da galera, inclusive para ver futebol. Durante a Copa não poderia ser diferente, com todas as LCD's ligadas no torneio. 

Bar do Doca - Outra pedida certa aos adeptos da mistura futebol e boteco, onde três de seus pratos já foram batizados em homenagem ao evento!

Bar & Boi - Um dos preferidos pelos estudantes da UFMG e pelos moradores da região, o bar já anunciou dois telões e quatro LCD's durante o período do evento!

Barcana - Na contagem regressiva, este boteco manda avisar que fará sorteio de brindes durante os jogos da Copa!

Barção Moreira - Outro bar que já batizou no mínimo dois petiscos em homenagem à Copa, e que também vai transmitir os jogos!

Boi & Birra - Tendo na transmissão de esportes o seu principal chamariz, no bar do Gutierrez também vai ter Copa!

Camisa 12 - O bar temporário foi criado exclusivamente para a Copa, e fechará suas portas com o encerramento do torneio!

Cervejaria Seu Romão - Se é bom tomar uma loura gelada durante a Copa, brindar os jogos com uma cerveja especial é ainda melhor!

Cervejeiros Social Clube - Nos jogos do Brasil trabalhará com rodízio de chopp Krug Bier, a R$ 35,00 por três horas. São 4 TV's transmitindo o jogo, e samba depois do jogo!

Casa Velha - Conhecido pelo aconchego, o bar também se lançou nas transmissões esportivas. Com a oferta de Skol e Brahma a R$ 4,50 durante a Copa, fica irresistível!

Chef Tulio - No bar que passou a respirar futebol desde a reinauguração do Estádio Independência, a Copa também marcará presença!

Choperia Santa Tereza - Também em contagem regressiva para o evento, a choperia Santa Tereza providenciou um telão de 300 polegadas!

Churrasquinhos do Luizinho - O dono prometeu duas coisas inimagináveis até outro dia: durante a Copa vai abrir aos finais de semana, e vai passar os jogos.

Divino Dom - O bar da Av. Silva Lobo também já anunciou que transmitirá os jogos da Copa nos seus televisores!

Escritório da Cerveja - Mais um bar que tem no futebol um dos seus atrativos, e onde a Copa se fará presente!

Fanáticos Esporte Bar - Nem é preciso dizer que o evento será transmitido neste botequim, cujo futebol é a sua maior razão de ser.

Filé - O misto de bar e restaurante anuncia que serão sorteados "kits torcedor filé" para quem acompanhar os jogos por lá!

Gabiroba - O Gabiroba é rock, mas é futebol também! Para os dias de jogos do Brasil já está realizando reservas.

Itatiaia Rádio Bar - Transmissões de jogos com o selo de qualidade da maior rádio de Minas!

Jardim de Minas - Até julho, o restaurante estará decorado com os temas da Copa, e os garçons estarão uniformizados a caráter!

João da Carne - Futebol e cerveja gelada todos desta lista têm. Porém o João da Carne vai oferecer, durante a Copa, Brahma e Skol por R$ 4,50, e Antárctica por R$ 4,00!

Os Desespetados Prado - Recém-inaugurado, o mais novo espetinho do Prado também se dedicará à Copa do Mundo!

Petisqueira do Jacaré - O bar é o único a oferecer programação fechada para os jogos do Brasil, com petiscos liberados a R$ 25,00 por pessoa!

Pimenta com Cachaça - Com quatro telões de alta resolução, a clientela não vai perder sequer um lance!

Piu Braziliano - Experiente na transmissão das partidas de Atlético e Cruzeiro, com certeza não fará feio exibindo os jogos da Copa!

Red Sports Bar - Outra empreitada que nasceu às vésperas da Copa, e que promete ficar lotado durante esta edição do maior evento esportivo mundial!

Santa Boemia - Também conhecido conhecido como Bar do Michel, promete muita cerveja gelada para a clientela de Santa Tereza durante a Copa.

Xico da Carne - Tendo no playground o seu maior diferencial, este bar e restaurante é uma opção a quem for assistir os jogos com os filhos.


PS: Inclua novos bares nesta lista! Basta nos enviar o nome e a programação do bar para a Copa 2014!